Entrevista com Sator Arepo

This post is also available in: enEnglish deDeutsch

Uma entrevista que fiz com Sator Arepo durante sua passagem pelo Universo Paralello Festival 14.

Marina Tavares – Como a música chegou à sua vida?

Sator Arepo – A música sempre desempenhou um papel importante na minha vida. Era sempre a minha maneira de me expressar, me sentindo tanto bem quanto mal.

 

Marina Tavares – Quando foi a sua primeira festa de música eletrônica?

Sator Arepo – Ohh, isso foi bem tarde. Minha primeira festa de música eletrônica foi em 2004/2005. Eu nunca gostei muito de música eletrônica. Desde a minha infância, eu sempre gostei mais de Metal, Grunge e Rap, mas quando descobri o Psychedelic Trance, fiquei imediatamente viciado.

Marina Tavares – Conte-me sobre o início da sua carreira.

Sator Arepo – Tudo começou após a minha primeira festa Trance. Eu já costumava tocar com alguns programas de música, fazendo batidas hip hop, mas depois da primeira festa, eu realmente queria saber como essa música era criada. Então, eu tentei e desenvolvi lentamente o meu estilo ou a minha interpretação do Psychedelic Trance. Acho que mais ou menos um ou um ano e meio depois, por sorte uma gravadora da Grécia ouviu a minha música no MySpace, e eu lancei a minha primeira track. Naquele momento, eu nunca pensei que isso me levaria tão longe.

Marina Tavares – Quais são as suas influências musicais?

Sator Arepo – Hmmm, essa é uma boa pergunta. Eu sou influenciado por muitos estilos de música, mas com certeza também por minha música, e meus parceiros de gravadora da Deviant Force Records e Parvati Records.

Marina Tavares – Como foi se apresentar no Universo Paralello Festival?

Sator Arepo – Universo Paralello foi uma experiência inesquecível. Sempre foi um sonho me apresentar lá um dia. Eu estou realmente agradecido por essa oportunidade. Há uma vibração muito especial no festival. Eu me diverti muito e espero voltar lá.

Marina Tavares – Onde foi a sua apresentação que mais te marcou?

Sator Arepo – É difícil escolher apenas uma. Mas, com certeza Universo Paralello este ano, Pulsar Festival 2016 & 2017, e o que eu sempre me lembro 12 horas de set do meu projeto paralelo Cracked Nozes (com Rawar/Lurker) na primeira edição do Haunted Future Festival, na Grécia.

Marina Tavares – O que você acha da cena eletrônica brasileira?

Sator Arepo – A cena brasileira para mim é muito especial. Existem pistas de danças poderosas e uma energia incrível. Eu realmente amo estar e tocar no Brasil.

Marina Tavares – De onde você tira inspiração para criar novas músicas?

Sator Arepo – De quase tudo que me inspira. A maioria das vezes como já foi mencionei, a minha maneira de expressar os meus sentimentos. Então, pode ser uma situação da vida diária, mas também a natureza, ou apenas um clima do momento, ou qualquer experiência.

Marina Tavares – Quais são as novidades em relação aos lançamentos e turnês?

Sator Arepo – Existem alguns lançamentos que virão em breve. E atualmente, eu estou trabalhando em um projeto maior, mas não quero dizer muito por enquanto. Fique curiosa… 😉 Sobre turnês, eu já tenho algumas datas confirmadas no Brasil este ano, e mal posso esperar para voltar. Também, eu estou feliz de ir para a Austrália pela primeira vez. O calendário completo de 2018 é publicado no meu perfil do Facebook.

 

Marina Tavares – Você gostaria de deixar uma mensagem para os seus fãs?

Sator Arepo – Obrigado por todo o apoio e a boa energia durante todos os anos! Tamojunto!!! Que a força esteja com você! Mantenha-se deviant 😉

 

Sator Arepo

https://www.facebook.com/sator.arepo.official/

Deviant Force Records

https://www.facebook.com/sator.arepo.official/

 

This post is also available in: enEnglish deDeutsch

About Marina Tavares

Brazilian writer, Trance lover, English teacher.
View all posts by Marina Tavares →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *