Entrevista André Guazzelli

Author: Nati Naville
Date: Sep 14, 2010
Views: 1859
Area: DJs

André Guazzelli é um artista plural. São sete anos de carreira que vêm se consolidando à cada ano,com apresentações por todo o Brasil,sendo em Festivais de Cultura Alternativa,Eventos ou Clubs e também “around the world”. Tempo muito bem dividido entre apresentações como Dj,à produção musical,e a idealização da INNER,festa multicultural que está na sua 6º edição e acontece no dia 17 de setembro. Recém chegado de Ibiza,a ilha mais festiva do Mediterrâneo,teve apresentações memoráveis em lugares como Blue Marlin,Malibu Beach Club,Privilege Club,Ibiza Global Radio,Guarana Ocean Drive,Roofterrace,Kilometro 5 “KM5”,só comprovando seu talento e carisma. Você conhece agora um pouco mais de Dré Guazzelli,nessa super entrevista.


Dré,você consegue agradar diferentes públicos e festas,não se prender à rótulos,ajuda?

André Guazzelli: Eu sempre tive como objetivo não ficar preso em um tipo de pista,e sim poder tocar de acordo com o local,me adaptar com os estilos de som que eu gosto.Na última viagem de Ibiza por exemplo,agora em agosto que passou,toquei tanto em Beach Clubs,somente Lounge e Deep House,em outros lugares Deep House e Progressive House,e em outros Tech-House misturados com outros estilos já citados.Isso é muito bom porque eu não toco nada que eu não goste,e consigo aproveitar mais lugares,pessoas e pistas.

Como foi o início de tudo?Como foi parar na cena e-emusic?      

A.G: De uma maneira ou outra,sempre convivi com pessoas mais velhas,e aos 13 anos meu irmão e alguns primos,me apresentaram a música eletrônica.Meu irmão já tocava bateria e meus pais escutavam bastante música.Aos 13 anos fui pela primeira vez em uma balada,e lá fiquei interessado em saber o que a pessoa estava fazendo lá em cima,e todos as outras pessoas meio que em função dela.Aos 16,comecei a fazer festas com amigos e ai começou.

Você só tem 25 anos e 7 anos de carreira.Como é para você ser tão jovem e cheio de conquistas bacanas.Quais os próximos planos?

A.G: Eu acho incrível,desde o começo sempre tive ótimas pessoas ao meu lado.Continuo treinando,praticando e estudando coisas novas até hoje,isso sempre me ajudou muito.Comecei a tocar e fazer festas bem cedo,então com pouca idade já tinha uma certa experiência. Isso só me ajudou a cada vez mais ter mais segurança e idéias interessantes para o que estou fazendo hoje em dia,seja como DJ,na produção musical ou na produção de eventos em geral.

Os planos seguintes são extensões desses que eu já venho praticando:continuar tocando duas vezes ao ano na Europa,fazer minha super festa cada vez melhor,e poder levá-la para mais lugares,continuar sempre estudando um pouco do que eu gosto,seja em matéria de música,eventos e design,rs.

Quarta vez tocando na Europa,e em Ibiza na Privilege.Como foi a apresentação?

A.G: A quarta vez foi impressionante.Agora eu já estou mais acostumado né?Então,consigo aproveitar mais,tenho mais amigos e pessoas que me conhecem pessoalmente, ou pelos meus DJs sets e músicas.

Dessa vez,só podia ficar 10 dias,então decidimos fazer somente Ibiza e lá toquei os 10 dias,em 10 lugares diferentes.Os melhores Beach Clubs de Ibiza (Blue Marlin por exemplo),o maior club do mundo (Privilege).O Club tem 35 anos e o Tiesto toca lá toda segunda-feira.Minha apresentação foi numa quarta-feira e foi incrível.Recebi elogios do Charlie May,produtor do Sasha,do 16 Bit Lolilas,e de muitas outras pessoas.Isso foi realmente muito gratificante.Uma apresentação melhor que a outra,cada uma com um estilo principal de som.

Como são as festas em Ibiza,que é a ilha do Mediterrâneo mais procurada e festiva no verão.Como o europeu recebe a sua música?

A.G: Lá,eu sinto que as pessoas são um pouco mais abertas em falar por exemplo,que realmente gostaram do seu som,mesmo sem te conhecer.Sinto que as pessoas tem uma personalidade e um conhecimento sonoro mais apurado e mesmo assim,são abertas à outros estilos sonoros que não sejam do gosto principal deles.Lá,a sensação é de um grupo maior ao invés de vários grupinhos menores, é bem perceptível.

Todos receberam muito bem,recebi elogios dos donos dos lugares em que me apresentei.O Paul Lomax,que toca há 26 anos  e que faz as minhas tours por lá disse,que não é muito comum e que é um ótimo sinal,rs.

Foi a quarta vez em dois anos e meio né?Então,acho que está sendo bem recebido sim,seja no verão ou no inverno.No início no ano,em março e abril,estive tocando na Suíça,Áustria e Alemanha.

Nessa sexta-feira,dia 17 de setembro,realiza a #6 edição da Inner.Como estão os preparativos,a produção?Fale um pouco sobre o conceito da festa.

A.G: A Inner nasceu através da minha vontade de fazer algo diferente do que vinha e vem acontecendo.Fazer algo que eu pudesse ir criando aos poucos um time forte e interessante,(artistas e público),onde os propósitos são muito mais ricos do que o lucro propriamente dito.

Estou trabalhando nisso há uns 5 meses pelo menos,rs.O mais legal é que tudo está crescendo,sem pressa,degrau por degrau.A festa em si foi criada por mim há exatamente 5 anos,e eu sempre produzi a festa pensando em um ambiente que eu gostaria de estar.

Nesses anos,fui englobando cada vez mais manifestações artísticas.Hoje,temos um palco principal de música eletrônica,um palco de bandas e djs relacionados ao som do mesmo,grafitti ao vivo,além de exposições de fotos e artes plásticas,design,perfomances artísticas e circenses,cenografia digital e a partir do reaproveitamento de materiais.

A Inner é uma festa bem misturada em atrações,apresentações.Como são escolhidos os artistas,estilos musicais?

A.G: Os artistas e estilos musicais são escolhidos por mim,os outros artistas,(fotos,artes e afins),são escolhidos por mim e nossa equipe.A idéia,é a partir do ano que vem transformar nosso site em uma espécie de gancho para podermos conhecer trabalhos interessantes da nova geração e convidarem para entrar no time,rs.

Na INNER #6,estarei comemorando meu aniversário de 25 anos,7 anos de carreira e 5 anos dessa festa,ao lado de mais vários amigos e amigas aniversariantes. Sempre esperei para poder fazer a festa exatamente no dia em que vai acontecer essa próxima,na virada para o meu aniversário que é 18 de setembro.

Fale um pouco das suas produções musicais.Próximos lançamentos?

A.G: Esperei um tempo a mais para começar a produzir música.Comecei há 2 anos atrás e estou indo em frente sem pressa,justamente porque eu terminei a faculdade de Design,e agora estou fazendo Pós Graduação em Planejamento e Organização de Eventos.Além disso,toco quase toda semana e produzo algumas festas e eventos a mais,então às vezes não sobra muito tempo.

Produzir música para mim é uma espécie de terapia,e estou ficando cada vez melhor e conseguindo transpor o que quero e imagino para o computador.Já estou levando alguns remixes que eu fiz lá para for a de músicas brasileiras e músicas que gosto,e elas estão sendo muito bem recebidas,assim como aqui na nossa terrinha,rs.

Influências musicais?

A.G: Minhas influências musicais vêm de músicas boas,independente do estilo.Sempre escutei música e quando tinha 13 anos meus primos sempre falavam que eu era o Dj,porque gostava de ficar trocando as músicas,rs.Outro dia,eu lembrei que antes disso,ficava horas no quarto gravando fitas (apertando Play e Rec ao mesmo tempo),e quando ficava ruim uma transição ou outra,eu começava tudo de novo, (Virginiano),rs.

Às vezes,escuto Sade,Cat Stevens,Bob Marley,The XX,Laurent Garnier,Rage Against the Machine,K&D,Sublime,Stereo MCS,Racionais,Cypress Hill,além disso,bastante Lounge,Deep House,Progressive House,Progressive Trance,Trance.Depende sempre do momento,depende de como e onde estou.

Qual é o seu maior sonho?

A.G: Continuar fazendo o que eu venho fazendo,ter pessoas especiais ao meu lado seja fisicamente ou espiritualmente como eu tenho.Continuar conhecendo cada vez mais lugares e pessoas incríveis como vêm acontecendo,continuar fazendo esportes,sendo feliz e com saúde e amando quem me ama.

Em qual lugar do mundo gostaria de tocar?

A.G: Uma festa na lua,ao lado de grandes amigos e amigas,produzida por mim,lógico,rs.

O que ainda quer conquistar?

A.G: Minha prioridade é continuar tocando como DJ,seja aqui ou fora do Brasil,como está acontecendo.Continuar evoluindo na produção musical e na minha festa,na INNER,e outras que estou envolvido.Outro projeto,é minha agência Multi-Artística que vai desde bandas,DJs,Artistas e afins,incrível.!

Recado para o público que acompanha o seu trabalho.

Antes de mais nada, eu gostaria de agradecer à todos que tem prestigiado meu trabalho durante estes anos, afinal, meu trabalho, que também é meu prazer só faz sentido graças ao apoio de voces. Eu tenho sorte demais em ter uma atividade que é meu maior prazer e vice-versa, e para aumentar ainda mais essa satisfação e somar um toque de desafio, poder tentar oferecer essa sensação à vocês todos, que é a razão de ser um DJ. Então, eu ficaria muito contente de poder continuar contando com o apoio daqueles que já curtem meu trabalho, e gostaria muito que aqueles que não o conhecem, me dessem a chance de apresentá-lo, e uma ótima oportunidade para isso será a próxima INNER. E também agradeço à voce!

 

Contatos

www.myspace.com/andreguazzelli

www.soundcloud.com/djdre

www.soundcloud.com/dreguazzelli

www.innermultiart.com

no comments yet

Please log in to add a comment.
add Comments!
comments
For loged in users a comment form appears here.